Três Lagoas/MS, Quarta-Feira, 12 de Dezembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Segunda-Feira, 04 de Dezembro de 2017, 14h:21
Tamanho do texto A - A+

Alunos da rede municipal criam livro sobre plantas medicinais

Os estudantes aprenderam sobre o cultivo de plantas medicinais dentro do manejo agrícola

Esthéfanie Vila Maior
Capital News

Divulgação / PMTL

Alunos da rede municipal criam livro sobre plantas medicinais

Os alunos montaram uma horta medicinal suspensa com materiais reutilizados

Alunos da Escola Municipal Professor Elson Lot Rigo de Três Lagoas, que participaram do projeto Plantas Medicinais, escrevem um livro orientando a população sobre cura natural pelas ervas medicinais através do preparo de medicamentos caseiros.

 

O projeto ensina aos estudantes o cultivo de plantas medicinais dentro do manejo agrícola. A partir daí, os alunos disponibilizam à comunidade orientações sobre cultivo, coleta, dessecação, preparação de medicamentos caseiros, propriedades terapêuticas, toxicidade e métodos de extração.

 

Os alunos redigiram um livro com explicações das plantas medicinais, como alfazema e hortelã. No material consta desde o nome científico  da planta até o preparo de receitas para o tratamento de doenças do dia a dia.

 

O projeto traduz conteúdos de Ciências para situações do cotidiano através do uso das plantas medicinais. A montagem da horta medicinal suspensa levou os alunos a aproveitarem e reutilizarem diversos materiais em prol do meio ambiente, buscando envolver outros funcionários no manejo e plantio das mudas trazidas pelos estudantes.

 

O estudo também teve como finalidade incentivar projetos que estimulem novas práticas pedagógicas, beneficiando a aplicação no dia a dia da sala de aula.

 

O Coordenador do Núcleo de Direitos Humanos da Secretaria de Educação e Cultura de Três Lagoas, Leles Guilherme, explica que o projeto estimula os alunos a colaborarem com a melhoria da qualidade de vida da população, por meio da cultura da cura natural pelas ervas medicinais. “Visto que esta tradição está um pouco esquecida, buscamos realizar esse projeto como uma proposta de trabalho coletivo pedagógico, aproveitando os espaços não utilizados para essa prática, nossa Horta Suspensa, de forma a resgatar não somente essa tradição, mas o seu significado para a população local, levando a pesquisa dessas plantas à comunidade”, esclarece.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix