Três Lagoas/MS, Quinta-Feira, 19 de Outubro de 2017 | 20:23
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sexta-Feira, 21 de Abril de 2017, 08h:13
Tamanho do texto A - A+

Líder de registros de agressão contra à mulher, municípios do interior de MS ganham reforço no combate à violência

Dos 4.917 casos de violência doméstica registrados no Estado, 65% deles eram oriundos do interior

Alline Gois
Capital News

Chico Ribeiro

Líder de registros de agressão contra à mulher, municípios do interior de MS ganham reforço no combate à violência

"Estamos redobrando nossa preocupação com a prevenção e a proteção dessas mulheres que vivem no interior", afirmou Lucina Azambuja

 

A Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul) e o Governo do Estado firmaram parceria na quinta-feira (20) para fomenta programas de combate a violência contra à mulher nos municípios do interior, onde são registrados os maiores  índices de agressão doméstica.  Os 79 municípios sul-mato-grossenses aderiram a campanha “Agosto Lilás” e ao programa “Maria da Penha vai à Escola”, que visa difundir a prevenção e os conceitos de violência contra à mulher para meninos e meninas de escolas municipais.
Os municípios do interior são as regiões com os maiores índices de agressão doméstica. Segundo a titular da Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres do Governo de Mato Grosso do Sul, Luciana Azambuja, só no primeiro trimestre de 2017 foram registrados 4.917 casos de violência doméstica na Polícia Civil – 65% deles no interior. Entre Janeiro e março de 2017, foram registrados seis feminicídios, dos quais, cinco eram oriundos de cidades  interioranas; e das 12 tentativas de assassinato de mulheres, oito ocorreram no interior.

 “Estamos constatando a interiorização da violência e redobrando nossa preocupação com a prevenção e a proteção dessas mulheres que vivem no interior”, expôs Luciana Azambuja.  Para fomenta a prevenção , o programa “Maria da Penha vai à Escola” e a campanha “Agosto Lilás”, estarão no calendário oficial dos eventos de Mato Grosso do Sul. Além disso, a parceria com a Assomasul intensificará ações de combate a violência contra a mulher no interior do Estado e em Campo Grande.

“A adesão da Assomasul a essa campanha tem peso muito significativo. O que a gente quer agora é que essa campanha não só chegue aos 34 municípios do interior que tem Coordenadorias da Mulher, mas sim em todos os 79 municípios de Mato Grosso do Sul”, ressaltou Luciana Azambuja.

Conforme o termo de adesão assinado pelo governo e pela associação dos municípios, a Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres realizará capacitações para técnicos que atuarão nas atividades e disponibilizará material de divulgação da campanha, impresso e digital.

O governado Reinado Azambuja formalizou a adesão e enfatizou a importância da união dos municípios com o Governo do Estado: “Mato Grosso do Sul tem um dos maiores índices de violência contra a mulher no Brasil. Por isso, essa campanha de conscientização é de todos nós, na prevenção e combate”, finalizou.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix