Três Lagoas/MS, Terça-Feira, 21 de Novembro de 2017 | 10:58
27˚
(67) 3042-4141
Cultura e Entretenimento
Quarta-Feira, 24 de Agosto de 2016, 13h:35
Tamanho do texto A - A+

Três Lagoas terá primeiro evento sobre Visibilidade Lésbica e Bissexual

O evento será aberto a todos heterossexuais, transgênero, transexual, qualquer pessoa pode comparecer para fortalecer a causa

Marco Campos
De Três Lagoas para o Capital News

O grupo que coordena a ação em Três Lagoas disse, em entrevista, que o termo visibilidade implica em ser visto pela sociedade, pois não há direitos para quem é invisível, assim elas esperam conseguir o respeito de todos, pois também são humanas e a sexualidade não define caráter. O Dia Nacional da Visibilidade Lésbica foi criado por ativistas lésbicas brasileiras e dedicado à data em que aconteceu o 1º Seminário Nacional de Lésbicas - Senale, ocorrido em 29 de agosto de 1996.


Ainda de acordo com o grupo, com essa ação a esperança de um começo de mudança nesse quadro: Visibilidade é provar que algo existe o dia foi criado para isso. Esse evento tem como finalidade fortalecer o grupo, quebrar a cultura machista, que impõem a mulher como uma posse. A luta não é apenas voltada diretamente para lésbicas e bissexuais, mas para todas as mulheres, de todas as cores e classes sociais.

 

O evento será aberto a todos: heterossexuais, transgênero, transexual, qualquer pessoa pode comparecer para fortalecer a causa. A ideia surgiu pela chamada do evento que também será realizado em Campo Grande. Ao invés de se deslocarem até a outra cidade para participarem do evento, as pessoas que estão envolvidas na ação resolveram reproduzir o feito, em Três Lagoas.


O intuito também é fortalecer outros grupos que coordenam, similarmente, luta pelos direitos humanos, por exemplo, o Núcleo Terena - Gênero e Diversidade Sexual, que visa conscientizar a sociedade sobre a diversidade sexual e as questões de gênero. Com reuniões com debates ou expositivas sobre temas abrangentes e também promove estudos. O Terena apoia e está junto com o LGBT na luta contra a homofobia e machismo.


A ação acontecerá no domingo (28), a partir das 10h e decorre até às 18h, será realizada na circular da Lagoa Maior, próximo à caixa de areia. Haverá conversas, atividades esportivas como vôlei, rugby, slackline. Atividades culturais também estão na programação como varal de poesias e arte, músicas e muita informação sobre o tema. Qualquer pessoa poderá participar independente da orientação sexual, ou qualquer outro caso.


Saiba mais
Em 2003, por ocasião da morte da ativista lésbica Rosely Roth, houve ainda a iniciativa de consagrar o dia 19 de agosto dia nacional do orgulho lésbico. Nesse dia em 1983, ativista lésbica liderado por Rosely e acompanhado de participantes de outros movimentos sociais ocuparam o Ferro's Bar em São Paulo, em resposta a agressões lesbofóbicas ocorridas algumas semanas antes.

As ações no país são coordenadas pelas seguintes entidades: ABGLT, Liga Brasileira de Lésbicas, Rede Afro LGBT, Rede de Lésbica Negras (Candace), Sapatá, Núcleo de Gênero e Sexualidade da Universidade Estadual da Bahia, Núcleo de Pesquisas em Sexualidade da Universidade Federal do Tocantins e Secretaria de Estado de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos. Os estados que já são frequentes na realização dessa atividade são: Paraná, Bahia, Tocantins, Rio Grande do Sul e Distrito Federal.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix