Sábado, 15 de Junho de 2024


Cotidiano Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2020, 11:54 - A | A

Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2020, 11h:54 - A | A

Meio Ambiente

Condenação obriga Imasul a investir R$ 24 milhões em Três Lagoas

Dinheiro será destinado ao Parque Natural Municipal do Pombo

Norton Soares
Capital News

Divulgação/ PMTrês Lagoas

Condenação obriga Imasul a investir R$ 24 milhões em Três Lagoas

Parque Natural Municipal do Pombo

O Imasul foi condenado por não aplicar verba no meio ambiente de Três Lagoas, os valores chegam a R$ 24.589.068,05. O dinheiro provém da empresa Eldorado Brasil Celulose, que por estar ampliando sua área industrial na região, precisou fazer uma compensação legal para o Estado, dinheiro que foi Imasul.

A condenação foi feita pelo Ministério Público de Mato Grosso do Sul, onde ficou constatado que o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) não empregou  os valores pagos a título de compensação ambiental pela empresa Eldorado Brasil Celulose nas Unidades de Conservação localizadas no Município de Três Lagoas nos últimos 12 meses, o qual era o destino da verba.

O investimento da Eldorado Brasil Celulose em sua expansão ultrapassa o valor de 4 bilhões de reais. Conforme o Relatório de Impacto Ambiental (RIMA), medidas de compensação foram feitas para que não haja impactos ambientais na região.

No último ano, a empresa já havia cumprido o Termo de Compromisso de Compensação Ambiental com o Imasul, no valor de R$ 24 milhões. O valor atualizado dos pagamentos estão em R$ 39.503.157,43.

Segundo os autos da condenação, os valores da compensação ambiental devem ser investidos na implantação, manutenção e apoio do Parque Natural Municipal do Pombo em Três Lagoas.

 

Comente esta notícia