00:00:00 Sexta-feira, 19 de Julho de 2024


Cotidiano Quarta-feira, 05 de Setembro de 2018, 14:27 - A | A

Quarta-feira, 05 de Setembro de 2018, 14h:27 - A | A

SETENÇA

Lutador é condenado a 12 anos de prisão por abuso de vulnerável

O crime aconteceu em agosto de 2017, quando o professor convidou uma aluna para assistir filme em sua casa

Gian Nascimento
De Três Lagoas para o Capital News

Reprodução/Rádio Caçula

Lutador é condenado a 12 anos de prisão por abuso de vulnerável

Ortiz cumprirá pena em regime fechado por abusar de uma aluna em 2017

O fisioterapeuta, professor de artes marciais e lutador de kickboxing, Alex Ortiz, de 43 anos, foi condenado a 12 anos de prisão pelo crime de abuso de vulnerável contra uma aluna de 10 anos. A sentença foi publicada no Diário Oficial da Justiça na última terça-feira (4) e será cumprida inicialmente em regime fechado.

 

O crime aconteceu em agosto do ano passado quando Alex convidou uma aluna para assistir filme em sua residência e aproveitou para abusar da criança. Segundo o site Brasilândia News, depois da denúncia, a criança mudou o comportamento e começou a se negar a ir para as aulas de Ortiz, o que causou estranheza na mãe, que ao questionar a menina, ela confirmou que havia sido abusada pelo então professor.

 

 

Ortiz estava respondendo a um processo semelhante de um crime cometido em 2016 em Três Lagoas, mas por falta de provas acabou sendo absolvido das acusações. Ele morou por alguns anos em Três Lagoas, e até sua prisão residia em Brasilândia e ministrava aulas de kickboxing, exercícios funcionais e também exercia a profissão de fisioterapeuta atendendo pacientes em suas residências.

Comente esta notícia