00:00:00 Sábado, 20 de Julho de 2024


Cotidiano Terça-feira, 27 de Junho de 2017, 15:09 - A | A

Terça-feira, 27 de Junho de 2017, 15h:09 - A | A

TRÊS LAGOAS

Mais de 1,4 mil processos foram verificados pelo Grupo de Apoio Judiciário

GAJ foi criado pelo TRT/MS e já atendeu oito cidades de Mato Grosso do Sul

Gian Nascimento
De Três Lagoas para o Capital News

Divulgação/TRT/MS

Abertas as inscrições para estagiários no TRT/MS

Vara de Três Lagoas foi a segunda no Estado com mais processos analisados

O Grupo de Apoio Judiciário (GAJ), criado em 2015 pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT/MS), já verificou e impulsionou 1.493 processor apenas na 1º Vara do Trabalho de Três Lagoas. Os processos são todos de primeiro grau e os números contem até o início de junho.

Ao todo, 11.034 processos trabalhistas já receberam o auxilio do GAJ neste ano, que deve superar os números do ano passado, quando 17.255 processos foi verificados. Essas tarefas são realizadas pelo trabalho remoto no Sistema do Processo Judicial Eletrônico.

De acordo do o TRT, um dos objetivos do GAJ é cumprir as metas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Justiça e Conselho Superior da Justiça do Trabalho para assegurar a tramitação normal dos processos e repassar orientações sobre a rotina de trabalho obtida por meio de boas práticas já realizadas em outras unidades e o uso das ferramentas tecnológicas.

Entre as atividades realizadas estão o arquivamento de processos, certificação de prazos, expedição de comunicações e atos ordinatórios, organização de tarefas e elaboração de minutas de despachos, decisões e sentenças.

Só no mês passado, 4.407 processos eletrônicos foram verificados e impulsionados pelo GAJ, sendo 1.993 da 5ª Vara do Trabalho de Campo Grande, 1.493 da 1ª Vara do Trabalho de Três Lagoas e 921 do Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas / CEJUSC-JT Campo Grande.

Já foram atendidas pelo GAJ as seguintes unidades do TRT/MS: as sete Varas do Trabalho de Campo Grande; a 1ª VT de Três Lagoas; as Varas do Trabalho de Naviraí, Rio Brilhante, Ponta Porã e Fátima do Sul; os Postos Avançados de Ribas do Rio Pardo e Sidrolândia; e a Seção de Coordenação de Cartas Precatórias.

Comente esta notícia