Sexta-feira, 14 de Junho de 2024


Cotidiano Segunda-feira, 28 de Setembro de 2015, 12:46 - A | A

Segunda-feira, 28 de Setembro de 2015, 12h:46 - A | A

Trote

Número de trotes no Samu aumenta em Três Lagoas

Em 2014 foram 25% de chamadas falsas, enquanto este ano o número subiu para 31%. O trote é uma prática criminosa

Myllena de Luca
Capital News

Divulgação/Assessoria

Número de trotes no Samu aumenta em Três Lagoas

Número de trotes cresce em Três Lagoas e ainda não existe uma medida para saber quando a ligação é falsa

A unidade de Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Três Lagoas está enfrentando problemas. As ligações de trotes, atendidas pelos técnicos da Central de Regulação, têm aumentado.

De acordo com a coordenadora da unidade, Olívia Alves da Silva, em 2014 o total de ligações eram 16.103, sendo 5.434 de trote. Aproximadamente 25% das ligações atendidas pelo Samu são feitas por brincadeiras. Em 2015 o número de atendimentos subiu para 10.038, e o número de trotes é de 4.418, sendo 31%.

Ainda não existe uma medida para que descubra se o caso é verdadeiro ou não, do outro lado da linha. Ainda de acordo com a coordenadora, a maioria das ligações enganosas é realizada por crianças e adolescentes. “Geralmente os trotes começam após as aulas, entre às onze da manhã e lá pelas quatro horas da tarde. É um momento de grande fluxo de veículos então sempre ficamos atentos”, comenta.

O trote é uma prática criminosa. Mesmo com o registro dos números existe uma grande dificuldade de saber quem ligou, pois os trotes vêm de telefones públicos e celulares pré-pagos que as operadoras não fornecem os dados. “É um problema geral que acreditamos que seja diminuído por meio da conscientização em escolas ou por meio da mídia”, afirmou a coordenadora.

Quando devo chamar o Samu?
Problemas cardiorrespiratórios; Situações de intoxicação exógena; Crises Hipertensivas; Acidente ou trauma com vítimas; Queimaduras graves; Tentativa de suicídio; Surto psiquiátrico; Situações de choque elétrico; Na ocorrência de maus-tratos; Acidentes com produtos perigosos; Trabalhos de parto com risco de morte da mãe ou do feto e na transferência inter-hospitalar de doentes de risco de morte.
 
O que fazer em caso de acidentes?
Ligue imediatamente para 192; Fique calmo; Informe como aconteceu o acidente e em que endereço; Nunca mexa na vítima e espere a ambulância chegar. Quando for em residência, o ideal é alguém ficar em frente sinalizando o local até a chegada da ambulância e, em casos de acidentes em via pública, procurar sinalizar o local.

Comente esta notícia