Três Lagoas/MS, Quarta-Feira, 24 de Fevereiro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quinta-Feira, 18 de Fevereiro de 2021, 12h:07
Tamanho do texto A - A+

PMA multa infrator em R$ 466 mil desmatamento

Autor foi detido por exploração de madeira de vegetação protegida para plantio de pastagem

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/PMA

PMA multa infrator em R$ 466 mil desmatamento

Caso aconteceu na cidade de Mundo Novo

Durante fiscalização ambiental em uma fazenda no município de Tacuru, Policiais Militares Ambientais de Mundo Novo autuaram um proprietário rural de 59 anos, por crime ambiental de desmatamento e exploração de madeira sem autorização ambiental em área protegida por lei.

Policiais localizaram um desmatamento recente na fazenda, bem como várias árvores derrubadas, das quais estava sendo explorada a madeira que era desdobrada em estacas para cerca. Segundo a PMA, o proprietário informou que não possuía autorização ambiental para a atividade e a equipe suspeitou que a área em volta com pastagem também poderia ter sido desmatada ilegalmente. Então, a equipe realizou um trabalho de sobreposição de imagem de satélites, para verificação do período do desmatamento das áreas onde havia pastagem e percebeu que a supressão vegetal vinha ocorrendo aos poucos, desde o ano de 2018.

Policiais mediram com GPS a área desmatada que perfez 65,89 hectares na área de Mata Atlântica, bioma protegido pela Lei Federal 11.428/2006. A madeira proveniente da supressão ilegal, onde havia a pastagem já havia sido explorada pelo infrator, além das árvores que estavam sendo exploradas neste estágio recente. A madeira que estava no local foi apreendida e as atividades foram interditadas.

O proprietário rural também responderá por crime ambiental. A pena é de um a três anos de detenção, agravada por ser vegetação protegida. Ele foi notificado a apresentar plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada (PRADA) junto ao órgão ambiental.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix