Três Lagoas/MS, Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sábado, 15 de Junho de 2019, 12h:36
Tamanho do texto A - A+

Possível venda da UFN3 cai como presente para comerciantes e investidores da cidade

A obra foi paralisada em setembro de 2014, teve um investimento de R$ 3,2 bilhões

Juliana Brum
De Três Lagoas para o Capital News

Divulgação/Assessoria

Prefeito aguarda resposta oficial sobre data de entrega da UFN3

A UFN3 poderá ser vendida e aquecera os negócios da cidade

A Petrobras anunciou ontem (14), que a UFN3 poderá ser vendida, noticia que anima investidores e comerciantes de Três Lagoas, a terceira maior cidade do Estado e que vinha desacelerada e sem investimentos mássicos, o que preocupava e muitos os comerciantes locais.

 

A obra foi paralisada em setembro de 2014, teve um investimento de R$ 3,2 bilhões e está com 82% da planta concluída.

 

O grupo russo se manteve interessado na compra da UFN III e após decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Antônio Dias Toffoli, que suspendeu o parecer individual do ministro Marco Aurélio que dificultava a venda de parte dos ativos da Petrobras, as tratativas foram retomadas e de acordo com o secretário de desenvolvimento econômico, Jaime Verruck, nesta quinta-feira (14) representantes da Acron junto ao diretor presidente da MS Gás, Rudel Espíndola Trindade Junior, se reuniram no Rio de Janeiro (RJ) e organizam visitas à Três Lagoas e à sede do governo de Mato Grosso do Sul.

 

No documento divulgado pela  estatal, eles também esclarecem que as fábricas de Três Lagoas e Araucária serão vendidas juntas e o comprador também terá que se responsabilizar pela compra de gás natural para abastecer a UFN 3, que consome 2,2 milhões³ por dia. O novo dono poderá adquirir o combustível da Petrobras ou da própria Bolívia.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix