00:00:00 Quinta-feira, 25 de Julho de 2024


Cotidiano Quarta-feira, 15 de Março de 2017, 07:54 - A | A

Quarta-feira, 15 de Março de 2017, 07h:54 - A | A

DE MUDANÇA

Prédio da prefeitura de Três Lagoas deve ser transferido para alojamento na BR-158

Intenção é reunir todas as secretarias em um único local e gerar economia para o município

Gian Nascimento
Capital News

Divulgação/Prefeitura de Três Lagoas

Prédio da prefeitura de Três Lagoas deve ser transferido para alojamento na BR-158

Apenas alguns setores devem ser mantidos onde hoje é a sede da prefeitura

A prefeitura de Três Lagoas deve ter um novo local de funcionamento em breve. Nesta terça-feira (14), foi confirmada pelo site Hoje Mais a intenção do prefeito Angelo Guerreiro em transferir todas as secretarias para um alojamento na BR-158.

 

O novo prédio pertence ao município e estava alugado a uma empresa que já o desocupou, desta forma, além de mais espaço – já que o local conta com 22 pavilhões –, também proporcionará economia às contas da cidade, que devolveria todos os prédios ocupados pelas secretarias, que atualmente ocupam cerca de R$ 2 milhões da folha de pagamento mensal da prefeitura. 

 

"O espaço é mais do que suficiente para atender todas as nossas secretarias, que, aliás, serão divididas por pavilhões. A logística vai promover agilidade e facilidade no atendimento à população. Com a transferência, a economia é certa. Será gasto com aluguel algo na margem de R$ 200 mil a R$ 250 mil por ano", disse Guerreiro ao site.

 

A intenção do governo municipal é utilizar um prédio provisório enquanto é construída a nova sede. Houve no mês passado, negociações com a Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems) para uma tentativa de entrar em acordo para a locação do antigo prédio do Sesi, no entanto, a entidade alegou que só negociaria o prédio se fosse em definitivo, o que foi descartado pela prefeitura.

 

“O valor orçado é de aproximadamente R$ 7 milhões. A prefeitura não tem dinheiro para comprar, tendo em vista que não podemos agir irracionalmente. Há a necessidade de redução de gastos com pagamento de aluguel de imóveis e da logística em reunir todas as secretarias em um só prédio. Mas volto a dizer, é preciso agir com a cabeça", afirmou o prefeito.

 

Apesar da intenção em unir as secretarias, alguns setores como o Procon e os de Tributação devem continuar na região central da cidade, provavelmente reunidos no atual prédio da Prefeitura, na Avenida Olinto Mancini.

Comente esta notícia