00:00:00 Sexta-feira, 19 de Julho de 2024


Cotidiano Terça-feira, 18 de Setembro de 2018, 18:49 - A | A

Terça-feira, 18 de Setembro de 2018, 18h:49 - A | A

PARCELAMENTO

Prefeitura renegocia dívidas em atraso relacionadas ao IPTU e ISSQN

As dívidas em atraso poderão ser quitadas até 21 de dezembro de 2018

Gian Nascimento
De Três Lagoas para o Capital News

Divulgação

Prefeitura renegocia dívidas em atraso relacionadas ao IPTU e ISSQN

O não pagamento da parcela única ou da primeira parcela em até sete dias após seu vencimento implica o cancelamento do parcelamento

O setor da Tributação da Prefeitura de Três Lagoas (localizada a Av. Rosário Congro, 285, esquina com a Oscar Guimarães) será o local onde os interessados em quitar à vista ou parcelar dívidas em atraso relacionadas ao IPTU e ISSQN devem procurar. De acordo com o órgão, o prazo para renegociação de dívidas será até o dia 21 de dezembro de 2018.

 

Ainda é necessário atenção, pois nenhuma parcela poderá ser inferior a R$ 30 para as pessoas físicas e R$ 150 para as pessoas jurídicas. O vencimento da primeira parcela ou da parcela única se dará no último dia útil da quinzena subsequente à da formalização do pedido de ingresso no REFIS 2018 e das demais no mesmo dia dos meses subsequentes.

 

Como funcionará

Os créditos tributários referentes a multas por descumprimento de obrigação acessória, somente poderão ser incluídos no REFIS 2018 caso tenham sido lançados até 31 de dezembro de 2017. O Programa “REFIS 2018” é destinado a promover a regularização dos débitos referidos nesta lei, decorrentes de créditos tributários, constituídos ou não, inclusive os inscritos em dívida ativa, ajuizados ou a ajuizar, em razão de fatos geradores ocorridos até 31 de dezembro de 2017.

 

Mas, há uma exceção, onde não poderão ser incluídos no REFIS 2018 os débitos referentes a infrações à Legislação de Trânsito; obrigações de Natureza Contratual; infrações à Legislação de Obras e Posturas; imposto de Transição de Bens Imóveis – ITBI; taxas de ALVARÁ e Multas de qualquer natureza que não sejam oriundas de dívidas de IPTU e ISSQN e multas decorrentes de autos de infração estabelecidas no Art. 48 da Lei 1.067 de 1991.

 

Os débitos tributários remanescentes de parcelamentos em andamento e que se enquadrem no descrito na lei poderão ser transferidos para o REFIS 2018. No caso de pagamento parcelado, o valor da verba honorária deverá ser recolhido em idêntico número de parcelas e ser corrigido pelos mesmos índices do débito consolidado incluído no REFIS 2018.

 

Desconto e percelamento

Serão concedidos descontos diferenciados na remissão de 80% do valor de correção e de 100% do valor de juros e da multa de mora para pagamentos à vista. Os créditos tributários referentes a multas por descumprimento de obrigação acessória, somente poderão ser incluídos no REFIS 2018 caso tenham sido lançados até 31 de dezembro de 2017.

 

Pagamento parcelado em até 24 vezes terá remissão de 60% do valor de correção e de 70% do valor de juros e da multa de mora; parcelamento acima de 24 vezes e até 60 vezes terão remissão de 30% do valor de correção e de 50% do valor de juros e da multa de mora.

Descontos serão concedidos aos optantes de parcela única ou em até 60 parcelas mensais, iguais e sucessivas. O pagamento da parcela fora do prazo legal implicará cobrança dos acréscimos legais previstos no artigo 145 da Lei n. 1.067/1991 (CTM – Código Tributário Municipal).

 

Não pagamento

 

O não pagamento da parcela única ou da primeira parcela em até sete dias após seu vencimento implica o cancelamento do parcelamento, sem prejuízo dos efeitos da formalização.

Comente esta notícia