00:00:00 Quarta-feira, 24 de Julho de 2024


Cotidiano Sábado, 24 de Junho de 2017, 10:46 - A | A

Sábado, 24 de Junho de 2017, 10h:46 - A | A

precaução

Remoção de jacarés da Lagoa Maior acontece na próxima semana

Animais serão retirados do local e removidos para uma reserva da Companhia Energética de São Paulo (Cesp), em Brasilândia

Cristiano Arruda
Capital News

Laila Rebeca

Remoção de jacarés da Lagoa Maior acontece na próxima semana

Remoção de jacarés da Lagoa Maior acontece na próxima semana

Os jacarés que habitam a Lagoa Maior de Três Lagoas serão retirados do local e removidos para uma reserva da Companhia Energética de São Paulo (Cesp), em Brasilândia, na próxima semana, provavelmente na terça-feira (27).

 

Segundo o secretário de Meio Ambiente, Celso Yamaguti, o processo de retirada e transferência será realizado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que recebeu autorização do Instituto do Meio Ambiente do Mato Grosso do Sul (Imasul).

 

De acordo com o site JPNews, a decisão em retirar os jacarés da Lagoa, de acordo com o secretário, foi tomada em comum acordo com órgãos ambientais, bem como depois de pedido de providências por parte da Câmara de Vereadores. Em março deste ano, a Câmara encaminhou um ofício ao Imasul, com pedido de providências em relação aos jacarés.

 

Na ocasião, foi realizada uma reunião em Campo Grande, com técnicos do Imasul para discutir o assunto. Em maio deste ano, a especialista da Embrapa, de Corumbá, Zilca Campos, esteve em Três Lagoas para conhecer a Lagoa Maior e os animais que habitam o local.

 

Após essa visita, e autorização do Imasul, a Secretaria de Meio Ambiente entendeu que a retirada dos jacarés seria a melhor opção. “Serão retirados os jacarés grandes, acho que têm de três a quatro. Os pequenos vão permanecer”, disse Yamaguti. Segundo ele, no local existem cerca de 15 jacarés. “Não dá para saber exatamente, porque os pequenos são mais ariscos. Vamos retirar os grandes, que são mais perigosos”, disse.

 

Mesmo sabendo que a retirada dos animais da Lagoa é polêmica, disse que é preciso enfrentar essa situação agora, com uma medida de prevenção, do que mais adiante com algum acidente. Além do risco para as pessoas, Yamaguti disse que os jacarés estão estressados na Lagoa. “As pessoas mexem com eles, não deixam os animais quietos. Entendemos que essa é a melhor opção, já que os jacarés estarão em um local apropriado”, destacou.

 

Em relação às capivaras, disse que é preciso fazer um manejo também, mas isso ficará para uma próxima ocasião.

 

Comente esta notícia