00:00:00 Terça-feira, 16 de Julho de 2024


Cotidiano Sábado, 11 de Março de 2017, 10:52 - A | A

Sábado, 11 de Março de 2017, 10h:52 - A | A

UFN3

TCU promete agilidade na definição sobre fábrica da Petrobrás em Três Lagoas

Com mais de R$ 3 bilhões investidos, unidade estatal está há dois anos sem obras

Gian Nascimento
De Três Lagoas para o Capital News

Divulgação

TCU promete agilidade na definição sobre fábrica da Petrobrás em Três Lagoas

Construção de nova fábrica está parada há dois anos

O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), José Múcio Monteiro, prometeu ao senador Pedro Chaves (PSC) uma maior agilidade na definição sobre o futuro da fábrica de fertilizantes da Petrobrás (UFN3), que passa por construção em Três Lagoas. Monteiro é o relator no processo que analisa a venda dos ativos da estatal.

 

A visita do senador sul-mato-grossense aconteceu devido à demora em dar sequência ao projeto que tem, até o momento, 81% das obras executadas, porém passa pela possibilidade de venda para que outra empresa finalize. A construção está parada há dois anos e já teve um investimento de R$ 3,2 bilhões.

 

“Vim reforçar com o ministro José Múcio a necessidade de solucionarmos rapidamente as pendências que impedem a continuidade do projeto, seja através da conclusão da fábrica pela própria Petrobras ou da venda da UFN-3 no estágio em que ela está. A construção acarretou em sérios prejuízos não só para Três Lagoas, mas para Mato Grosso do Sul e o Brasil”, argumentou o senador.

 

De acordo com o senador Pedro Chaves, o ministro garantiu que provavelmente na próxima semana concluirá a análise do processo para encaminhá-lo ao Pleno do Tribunal de Contas da União. Com isso poderá ser votado e, em caso de aprovação, a Petrobras estará apta a definir o que fará com a fábrica. 

 

“Nesta sexta-feira (10) participarei do encontro do governador Reinaldo Azambuja e a bancada com o presidente da estatal, Pedro Parente, em São Paulo, para tratar da retomada das compras do gás natural boliviano. Vou aproveitar para pedir, também que, logo após a liberação do TCU, a empresa resolva definitivamente a questão da UFN-3”, concluiu o senador.

 

A UFN3 está atualmente, segundo o consultor da empresa MaxiQuim, Paulo Macaúbas, avaliada em US$ 700 milhões e é uma das mais atrativas fábricas do ramo no país. "É uma planta bem perto do Centro-Oeste, e a logística ali é facilitada. Além disso, pode haver uma conexão para adquirir o gás natural da Bolívia", afirmou.

 

O governador do Estado, Reinaldo Azambuja, prometeu no início da semana que ainda neste mês visitará Três Lagoas para, dentre outros compromissos, apresentar as medidas futuras à unidade da Petrobras. 

Comente esta notícia