00:00:00 Quinta-feira, 25 de Julho de 2024


Trânsito Terça-feira, 25 de Abril de 2017, 18:09 - A | A

Terça-feira, 25 de Abril de 2017, 18h:09 - A | A

Central Park

Empresa gestora do Zona Azul aceita pedidos e fará mudanças no sistema de estacionamento

Mudanças foram solicitadas pela atual administração da Prefeitura, que ainda espera novas alterações como a isenção de pagamento para idosos

Gian Nascimento
De Três Lagoas para o Capital News

Gian Nascimento

Empresa gestora do Zona Azul aceita pedidos e fará mudanças no sistema de estacionamento

Estacionamento rotativo passa por mudanças em Três Lagoas

O estacionamento rotativo Zona Azul passa por um período de reavaliação em Três Lagoas. Nesta segunda-feira (24), o prefeito Angelo Guerreiro, o secretario de Trânsito, Dirceu Deguti, e o diretor do Departamento de Trânsito, Flávio Thomé estiveram junto do assessor Jurídico do município, Luis Gusmão, com o diretor da Central Park, empresa que administra a sistema de estacionamento pago, onde derem sequência às tratativas e definiram mudanças em algumas características do modelo.

As principais alterações firmadas foram o aumento do tempo limite para regularização do veículo estacionado de 10 para 20 minutos, a isenção do pagamento aos sábados na Avenida Rosário Congro devido à Feira Livre e a redução do valor da multa no caso de inadimplência, que passa de R$ 8 para R$ 4, fracionando o tempo mínimo de permanência na vaga de estacionamento rotativo de uma hora para 30 minutos.

Os representantes do município exigiram que a empresa crie um melhor diálogo com os comerciantes no intuito de ampliar o número de pontos de venda do bilhete. “[Solicitamos] que a empresa crie uma cartilha explicativa e um vídeo que demonstre a importância do serviço e qual a função dele”, ressaltou Guerreiro.

Outra discussão foi pela redução da taxa de retorno. A empresa propôs uma redução para 12% na implementação das propostas, no entanto, o município quer o índice em 18%, com previsão de elevação para 24% se alcançado o faturamento bruto mensal de R$ 150 mil e para 27% (proporção originalmente contratada) se o faturamento for de R$200 mil ao mês. Atualmente a taxa está em 21%.

“Ainda estamos analisando, mas levaremos a conhecimento do Ministério Público sobre a isenção do pagamento de taxa de estacionamento para a pessoa idosa, devidamente cadastrada, junto ao Departamento de Trânsito”, explicou Gusmão.

A Central Park foi nos últimos meses alvo deuma ação civil pública promovida contra o contrato de concessão do estacionamento público rotativo por sindicatos, entidades representativas e comerciantes, tendo sido em juízo que a empresa deveria negociar para adaptar às solicitações do município.


Comente esta notícia