00:00:00 Domingo, 21 de Julho de 2024


Cotidiano Quarta-feira, 08 de Agosto de 2018, 13:12 - A | A

Quarta-feira, 08 de Agosto de 2018, 13h:12 - A | A

TRANSPORTE RODOVIÁRIO

Três Lagoas ganha dois novos ônibus para transporte de pacientes

Veículos serão destinados a levar pessoas que necessitem de tratamento em Campo Grande e Barretos

Gian Nascimento
De Três Lagoas para o Capital News

Divulgação/Prefeitura de Três Lagoas

Três Lagoas ganha dois novos ônibus para transporte de pacientes

Novos ônibus serão utilizado imediatamente, com disposição para até 40 pessoas cada

Os pacientes de Três Lagoas que realizem tratamento médico em Campo Grande ou Barretos/SP foram brindados nesta terça-feira (7). Dois novos ônibus foram doados pela empresa Crisptur à Prefeitura de Três Lagoas para o transporte diário até às cidades referência em diversas especialidades médicas.

A doação é proveniente de uma cláusula no contrato de prestação de serviço assinado entre as partes. Os ônibus são da marca Mercedes, com carroceria Marcopolo/G7 Paradise 1.200, de 40 assentos, tendo ainda dois banheiros e Televisão. Participaram da cerimônia de entrega, dentre outros, o prefeito Angelo Guerreiro, a secretária de Saúde, Angelina Zuque, e o gerente da Crisptur, Leandro Maniscalco.

A utilização dos veículos acontecerá de forma imediata, com saída de domingo a quinta-feira, na sede da Rede Feminina de Combate ao Câncer, e chegada de segunda a sexta-feira, no início da noite, no mesmo local de partida. “Estes novos ônibus atendem ao nosso pedido, porque sempre nos preocupamos em melhorar os serviços que prestamos às pessoas que precisam deste atendimento”, destacou o prefeito Angelo Guerreiro.

O chefe do executivo municipal lamentou ainda a falta deste serviços e atendimentos em Três Lagoas, porém valorizou o esforço do governo local para proporcionar conforto e segurança do transporte daqueles que precisam.

“Humanamente, já é desconfortável a pessoa doente precisar deslocar-se para Campo Grande e Barretos. O ideal é trabalharmos para conseguirmos mais especializações para a Saúde de Três Lagoas. Enquanto isso não acontece, é nosso dever melhorarmos as condições de transporte dos nossos pacientes, com mais sensibilidade, respeito, humanidade e conforto”, finalizou.

Comente esta notícia