00:00:00 Domingo, 21 de Julho de 2024


Economia Quinta-feira, 30 de Agosto de 2018, 14:15 - A | A

Quinta-feira, 30 de Agosto de 2018, 14h:15 - A | A

INCENTIVO

Associações recebem tratores e implementos agrícolas de empresa de celulose

Cinco grupos foram contemplados por meio do Programa de Desenvolvimento Rural e Territorial

Gian Nascimento
De Três Lagoas para o Capital News

Divulgação

Associações recebem tratores e implementos agrícolas de empresa de celulose

Empresa doou equipamentos a cinco associações como forma de contribuição para o desenvolvimento

Associações de Três Lagoas, Brasilândia e Selvíria foram bonificadas nesta semana com tratores e implementos agrícolas pela Fibria, empresa de celulose do município. A ação beneficiou cinco grupos nos municípios por meio do Programa de Desenvolvimento Rural e Territorial (PDRT), que visa contribuir para o desenvolvimento social junto às comunidades onde possui operação

Entre os itens recebidos pelas associações estão plantadeiras/semeadoras hidráulicas para plantio direto, grade niveladora, batedeira de cereais e roçadeira, além de capacitações para a melhoria dos processos produtivos e geração de renda com a pecuária leiteira, de corte e agricultura familiar. A iniciativa beneficiou cerca de 230 famílias das associações São Joaquim e Alecrim (Selvíria); Pontal do Faia e Paulistinha (Três Lagoas); Centro Rural (no distrito de Arapuá) e, também, os índios Ofayé (Brasilândia).

“O PDRT privilegia a vocação da comunidade e proporciona planejamento estratégico para as associações e famílias. Nas capacitações, os produtores aprendem a manusear adequadamente os equipamentos e implementos, garantindo padronização e qualidade aos produtos, além de possibilitar aumento no volume de produção, sempre valorizando a sustentabilidade e buscando minimizar impactos ambientais”, disse a coordenadora de Sustentabilidade da Fibria, Flávia Tayama.

Os Ofayé, única etnia do mundo registrada pela Fundação Nacional do Índio (Funai), participam do Programa por meio do Plano de Sustentabilidade Indígena Ofayé (PSIO). Realizado pela Fibria, o plano começou a tomar forma em 2012, quando foi feito um levantamento histórico e cultural com apoio de antropólogos. Os resultados nortearam ações de apoio privilegiando vocações da comunidade, como a agricultura de subsistência e o artesanato.

Na aldeia, os equipamentos serão utilizados para aprimorar a produção de hortaliças, legumes, urucum, mandioca, melancia, milho, feijão e abóbora. O Plano de Sustentabilidade Indígena Ofayé também inclui a doação de 15 mil mudas de urucum que serão cultivadas até o final do ano.

“Esse plano tem sido importante para fortalecer a identidade e as tradições da comunidade. Os implementos agrícolas ajudarão a incrementar a produção agroecológica e comercialização dos produtos”, conclui Flávia Tayama, coordenadora de Sustentabilidade da Fibria.

Comente esta notícia