Sábado, 15 de Junho de 2024


Economia Quinta-feira, 12 de Maio de 2022, 16:52 - A | A

Quinta-feira, 12 de Maio de 2022, 16h:52 - A | A

Três Lagoas

Edital para venda de fábrica de fertilizante sai no 1º semestre, diz Azambuja

Governador teve duas reuniões com a Petrobrás, no Rio de Janeiro

Rogério Vidmantas
Capital News

Divulgação/Petrobrás

Reinaldo Azambuja

Reinaldo Azambuja e Tereza Cristina se reuniram com cúpula da Petrobrás

Após duas rodadas de reuniões na sede da Petrobras nesta quarta-feira (11), no Rio de Janeiro (RJ), o governador Reinaldo Azambuja obteve da estatal a garantia de que será lançado ainda no primeiro semestre deste ano um novo edital de licitação para a venda da UFN3 (Unidade de Fertilizantes Nitrogenados), em Três Lagoas.

 

Reinaldo Azambuja se reuniu com o presidente da empresa, José Mauro Coelho, acompanhado da deputada federal e ex-ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e do secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar). Todos saíram otimistas das reuniões.

 

“A Petrobras assumiu o compromisso de publicar um novo edital ainda neste semestre. A gente pediu para que eles fizessem um cronograma para que isso se resolvesse dentro de 2022 para que no próximo ano pudessem ser retomadas as obras da fábrica. O presidente garantiu celeridade nesse processo porque ele entende a importância da UFN3 no cenário nacional da produção de fertilizantes”, destacou o governador.

 

Segundo Reinaldo Azambuja, vários players estão interessados na compra da unidade. Inclusive, alguns já procuraram o comando do governo estadual em Campo Grande para saber da manutenção dos incentivos fiscais para ativação da indústria. “Agora, a expectativa é de que mais empresas possam se interessar pela compra da UFN3 por causa do cenário da guerra da Ucrânia, que mostrou a necessidade do Brasil aumentar a produção doméstica de fertilizantes”, afirmou.

 

Com a garantia da antecipação do lançamento do edital nas próximas semanas, o Governo do Estado espera que a negociação com o novo investidor possa ser fechada ainda em 2022, para que as obras sejam retomadas e a produção tenha início em 2024.

 

Na reunião com a diretoria da estatal, a comitiva sul-mato-grossense ainda sugeriu que o edital de venda da fábrica determine que o comprador utilize o Gás Natural Liquefeito (GNL) da Petrobras como matéria prima para a produção dos fertilizantes nitrogenados, explicou Jaime Verruck, da Semagro. “É importante resolver essa equação do gás. Por isso fizemos essa proposta da opção da compra do combustível. E isso a Petrobras ficou de analisar”, ressaltou o secretário.

Divulgação

Fábrica Fertilizantes Três Lagoas

Estrutura física da fábrica está 81% concluída

 

Comente esta notícia