Três Lagoas/MS, Sexta-Feira, 14 de Agosto de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Terça-Feira, 11 de Fevereiro de 2020, 08h:49
Tamanho do texto A - A+

Retorno da Petrobras a UFN 3 facilita processo de venda

Expectativa é de que a empresa russa Acron volte a participar do processo de venda

Elaine Silva
Capital News

Divulgação

Russos mantém interesse na UFN 3, mesmo com pendência jurídica

Duas mudanças previstas no teaser de oportunidades para viabilizar a venda da fábrica

Foi anunciado na última segunda-feira (10) o retorno da Petrobras ao processo de venda da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados, a UFN 3, em Três Lagoas. O Governo de Mato Grosso do Sul se compromete a manter os mesmos incentivos fiscais dados à Petrobras no início das obras para a empresa compradora. Com o comunicado a expectativa é de que a empresa russa Acron volte a participar do processo de venda, mas também outros interessados.

 

Duas mudanças previstas no teaser de oportunidades devem ser fundamentais para viabilizar a venda da fábrica. A primeira é a comercialização independente da Ansa (Araucária Nitrogenados S.A) e a segunda é a possibilidade de o comprador negociar o contrato de fornecimento de gás natural diretamente com a Petrobras, conforme divulgado pela  Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro). 

 

“Temos ainda, ao lado da fábrica, um distrito industrial que já foi constituído pela prefeitura de Três Lagoas, preparado para atrair misturadoras de fertilizantes, indústrias que precisam dessa produção de ureia nitrogenada e CO² como matéria prima. Nossa ideia é conseguir vender não somente ureia para as empresas já instaladas, mas também que possamos atrair próximo da UFN 3 um núcleo específico de fábricas de fertilizantes e misturadoras”, afirma o secretário Jaime Verruck. 

 

História

A UFN 3 é uma unidade industrial de fertilizantes nitrogenados localizada em Três Lagoas, que teve início das obras em setembro de 2011, sendo interrompida em dezembro de 2014, com avanço físico de cerca de 81%. Após concluída, a unidade terá capacidade projetada de produção de ureia e amônia de 3.600 t/dia e 2.200 t/dia, respectivamente.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix