Três Lagoas/MS, Domingo, 25 de Agosto de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018, 12h:37
Tamanho do texto A - A+

Russos mantém interesse na UFN 3, mesmo com pendência jurídica

Durante o encontro, os russos informaram que estão por dentro das informações da empresa

Gian Nascimento
De Três Lagoas para o Capital News

Divulgação

Russos mantém interesse na UFN 3, mesmo com pendência jurídica

Pelo projeto de lei de doação da área, a estatal teria até 27 de março de 2018 para concluir a fábrica

Um dos maiores do mundo na produção fertilizantes minerais, com negócios em 60 países, ainda se mantém fortemente interessado na aquisição da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados (UFN3) da Petrobras, em Três Lagoas.

 

O grupo empresarial Acron Group se mantém no posicionamento de adquirir, o informe foi dado durante reunião entre os russos com o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jaime Verruck, e o presidente da MS Gás, Rudel Trindade, segundo o site JP News.

 

Ainda, durante o encontro, os russos informaram que estão por dentro das informações da empresa. Conforme mencionaram, eles tem acompanhado o processo de decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que questiona dispositivos da Lei das Estatais, aplicáveis à venda de controle acionário de empresas, que suspendeu a venda fábrica.

 

Já havia negociação sobre a venda da fábrica com o grupo russo, antes da decisão que proibiu a desalienação sem aprovação do Congresso Nacional. A Petrobras alega que, apenas a Araucária Nitrogenados, do Paraná, foi diretamente afetada. Em setembro do ano passado, a Petrobras anunciou a venda das duas fábricas.

 

A Petrobras entende que é possível continuar evoluindo nas discussões e tratativas relativas aos aspectos técnicos e negociais que fazem parte da alienação da UFN 3, objetivando uma conclusão futura da transação e finalizar este impasse.

 

Obra

Em março deste ano, a Câmara de Vereadores de Três Lagoas aprovou projeto de lei autorizando a prefeitura prorrogar o prazo para a conclusão da obra. Pelo projeto de lei de doação da área, a estatal teria até 27 de março de 2018 para concluir a fábrica, caso isso não acontecesse, o terreno voltaria para o município.

 

 

A Petrobras, no entanto, solicitou prorrogação do prazo sob a alegação de que a fábrica está em processo de venda e que a obra não ficaria pronta nesse prazo. Diante da necessidade de retomada da obra, e levando em consideração a importância do empreendimento para Três Lagoas, os vereadores concordaram em prorrogar o prazo.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix