Três Lagoas/MS, Domingo, 05 de Dezembro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Educação
Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018, 17h:14
Tamanho do texto A - A+

Estudantes da UFMS protestam em sessão da Câmara de Vereadores

Acadêmicos do curso de medicina acusam superlotação em diversas salas e buscam vetar novas transferências externas para essas turmas

Gian Nascimento
De Três Lagoas para o Capital News

Divulgação/Câmara

Estudantes da UFMS protestam em sessão da Câmara de Vereadores

Alunos protestaram contra a superlotação em salas de aula

Por conta da superlotação das salas, acadêmicos do curso de Medicina, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), campus de Três Lagoas, lotaram o Plenário da Câmara de Vereadores, durante a sessão realizada nesta terça-feira (20).

 

A Conselheira do Centro Acadêmico Dercir Pedro de Oliveira, Stella Bianchini Borges, fez uso da Tribuna, para reivindicar apoio político, e também financeiro, dos vereadores, para resolver o problema de lotação das salas, que chega a 80 alunos atualmente nos anos iniciais, podendo se perpetuar, devido a autorização de transferências de acadêmicos, dos cursos da área da saúde.

 

“Outros cursos também têm este problema, contudo no nosso curso, quando formos para a parte prática, nas unidades de saúde, Hospital Auxiliadora, enfrentaremos muitas dificuldades de aprendizado", frisou Stella, que ainda citou a realidade do curso de Medicina da Capital, cuja oferta é de 80 vagas, para uma cidade com uma população de 800 mil habitantes.

 

Stella também falou do rodízio feito entre os acadêmicos, para realização da parte prática, muita divisão de grupos e ainda a redução de turmas para uso do laboratório, devido a superlotação.

 

"Uma boa formação médica depende da experiência na parte prática", enfatizou a conselheira. Stellla citou o exemplo do Centro Cirúrgico, do Hospital Auxiliadora, que só comporta 4 alunos, algo muito complicado com a situação de excesso de alunos, atualmente. Ainda segundo ela, foram feitas várias propostas, mas a Reitoria da UFMS estaria resistente e os acadêmicos não podem ser prejudicados.

 

 

Finalizando, a conselheira informou que outro grupo de acadêmicos está na Capital, fazendo uma mobilização na via administrativa. Ela ainda pediu apoio financeiro, para fretamento de um ônibus, que levará acadêmicos para uma mobilização, com um grupo maior, na Reitoria, em Campo Grande.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix