00:00:00 Sexta-feira, 12 de Julho de 2024


Interior Segunda-feira, 11 de Julho de 2016, 09:35 - A | A

Segunda-feira, 11 de Julho de 2016, 09h:35 - A | A

Três Lagoas

Operação acaba com rave e apreende Drogas sintéticas

Marco Campos
De Três Lagoas para o Capital News

Divulgação/Polícia Militar

Droga apreendida em Festa rave de Três Lagoas

Drogas apreendidas em festa rave de Três Lagoas

Uma operação da Polícia Militar em conjunto com o Conselho Tutelar de Três Lagoas, acabou com uma festa "rave" que acontecia em uma chácara as margens da BR-158, durante a madrugada deste domingo (10).


A ação teve início por conta de uma solicitação expedida pela 4ª Promotoria de Justiça local, que obteve informações que na festa havia a presença de adolescentes que faziam o uso de entorpecentes e consumo de bebida alcoólica.


No local, as autoridades solicitaram às quatro mulheres responsáveis pela organização do evento que as luzes fossem acesas e a música cessada, para que a identificação das pessoas presentes no evento fosse realizada de forma eficaz.


De acordo com informações do boletim de ocorrência, as organizadoras alegaram que não tinham acesso para acender os refletores. Desta forma a abordagem foi realizada no ambiente com iluminação rarefeita.


Os militares solicitaram que o público se dividisse em filas de homens e mulheres para que a revista pudesse ser realizada, sendo que durante a operação uma pessoa tentou fugir do local, sendo flagrada por policiais do serviço reservado, que realizavam a segurança no exterior do evento. No momento que notou a presença dos militares, o suspeito se livrou de uma certa quantia de entorpecentes e se misturou com o restante do público, não podendo ser identificado.


Os policiais realizaram buscas minuciosas e localizaram na base de uma cerca aos fundos da chácara, uma quantia considerável de maconha, cocaína e crack, além de drogas sintéticas – comprimidos de ecstasy e LSD – drogas de alto poder alucinógeno.


Não foi encontrado o proprietário dos entorpecentes que foram apreendidos e encaminhados à delegacia de pronto atendimento comunitário (DEPAC) para onde as organizadoras do evento também foram conduzidas para prestar esclarecimentos.

Comente esta notícia