00:00:00 Domingo, 21 de Julho de 2024


Polícia Quarta-feira, 31 de Maio de 2017, 14:33 - A | A

Quarta-feira, 31 de Maio de 2017, 14h:33 - A | A

Estelionato

Casal aplica golpe de R$ 141 mil em idosa e está foragido

Crime teria acontecido em abril e Polícia Civil utiliza imagens de uma câmera de segurança para encontrar suspeitos

Gian Nascimento
De Três Lagoas para o Capital News

Reprodução

Casal aplica golpe de R$ 141 mil em idosa e está foragido

Mulher é acusado de coagir idosa para transferir dinheiro

A Polícia Civil procura por uma mulher acusada de praticar estelionato contra uma idosa de 60 anos, em Três Lagoas. O crime teria ocorrido no último dia 20 de abril, no bairro Santos Dumont, e a vítima teria sido lesada em R$ 141 mil. Além da mulher, um outro homem também teria participado do crime, já tendo prestado depoimento a polícia que segue investigando e busca de localizar a acusada.

Para tentar encontrar a mulher, os civis estão com imagens da crime, feitas por uma câmera de segurança de um banco. No ato, realizado em torno das 9h30, a idosa é primeiramente abordada pelo homem, que afirmou trabalhar em uma fazenda e estar na cidade à procura de um vendedor de roupas chamado “Turco”, que teria vendido um bilhete premiado dias antes.

Em depoimento, a vítima disse que foi abordada pelo homem, que pediu o celular emprestado, onde, supostamente, iria conferir os números do bilhete. Nesta hora, apareceu a mulher que passou a fazer parte da conversa. Após a ‘confirmação’ dos números, o homem alegou estar sem os documentos e pediu ajuda da mulher e da idosa para fazer o saque do prêmio. Ele então pediu garantias para ambas, como segurança de que não seria ‘roubado’. Em troca, prometeu R$ 1 milhão a cada uma.

A comparsa então foi a um banco e supostamente retirou R$ 200 mil reais, enquanto a vítima fez duas transferências de R$ 70 mil e R$ 66 mil, além de um saque de R$ 5 mil. Após a transação, a mulher e o comparsa conseguiram fugir, levando ainda o celular da idosa.

A 1ª Delegacia de Polícia Civil registrou o crime e agora tenta identificar o casal e qualquer informação pode ser feita de maneira anônima através do telefone (67) 3521 4673.

Comente esta notícia