Três Lagoas/MS, Quinta-Feira, 24 de Junho de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Sexta-Feira, 14 de Maio de 2021, 13h:06
Tamanho do texto A - A+

Derf encontra carro usado por assassino de artista plástica

Dono do veículo informou que havia emprestado o carro para possíveis compradores

Elaine Silva
Capital News

Reprodução/Redes Sociais

Filha encontra artista morta em Campo Grande

Catarina Marquesi Moreira

Dono de um veículo Volkswagen Gol, de cor bege, que teria sido usado para dar suporte aos bandidos acusados da morte da artista plástica Catarina Marquesi Moreira, 72 anos, foi preso nesta quinta-feira (13), pelos investigadores da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) no Nova Lima, em Campo Grande.

O carro foi identificado através das imagens da câmera de segurança, além dos relatos de testemunhas. Durante as investigações os policiais foram informados que o veículo estava na região norte da cidade.

Durante as diligências, os investigadores conseguiram localizar o veículo, sendo conduzido pelo homem de 30 anos. Ao ser questionado sobre a morte da artista plástica, o suspeito relatou que havia emprestado o carro para duas pessoas, que estariam interessadas em comprar. O veículo ficou em posse dos compradores para um teste drive, sendo devolvido apenas no  final do dia. Suspeito também relatou que o veículo fica parado em frente a sua casa e não possui tranca.
 
Homem acabou sendo preso por tráfico de drogas, após policiais encontraram porções de maconha no veículo.

Morte da artista
Catarina foi encontrada morta no dia 4 de maio pelo marido de 74 anos, que é deficiente auditivo, e no momento do crime estava no andar de cima da residência e não teria ouvido ou presenciado o caso.

De acordo com as informações da policiais, o autor teria pulado o muro de mais de três metros, e ao entrar no local, arrombou a porta de entrada do ateliê de Catarina. A artista se deparou com o bandido e tentou fugir, mas foi encontrada, sendo amarrada nos braços e nas pernas, conforme a polícia. Segundo a delegada responsável pela investigação Reginaldo Salomão da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos (Derf), ela também foi agredida com um soco no rosto.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix