00:00:00 Domingo, 21 de Julho de 2024


Polícia Segunda-feira, 15 de Janeiro de 2018, 13:15 - A | A

Segunda-feira, 15 de Janeiro de 2018, 13h:15 - A | A

INCONFORMADO

Gerente industrial matou ex-companheira na frente das filhas

Vítima foi baleada nas costas e no rosto e morreu no local

Laura Holsback
Capital News

Halley Coimbra Ribeiro, de 39 anos, foi assassinada a tiros pelo ex-marido, o gerente industrial Renato Bastos Otoni, de 62 anos. O crime ocorreu neste domingo (14), no Jardim Santa Júlia, em Três Lagoas. 

 

Arquivo Familiar

Gerente industrial matou ex-companheira na frente das filhas

Renato e Halley estavam separados há três meses

Conforme informações do site JP News, o casal estava separado há três meses, mas Renato não aceitava o fim do relacionamento. Na tarde deste domingo, ele foi até a casa da vítima para matá-la. Halley foi baleada nas costas e no rosto. Duas filhas do casal, de 3 e cinco anos, estavam no local e presenciaram o assassinato. Renato está foragido.

 

A mulher foi velada na manhã desta segunda-feira e o clima na capela era de revolta. “Foi bárbaro o que ele fez com ela. A forma com que a matou. Foram três tiros na frente das filhas, que só têm 3 e 5 anos. Hoje, o nosso sentimento é de total impotência”, declarou Rafaela Coimbra Ribeiro de Souza, irmã da vítima.

 

Rafaela contou que o motivo que fez Halley se separara de Renato foi que ele sempre agredia a enteada, de 15 anos. Inclusive, nesta segunda-feira (15), estava agendada uma audiência no Fórum de Três Lagoas, sobre o caso que resultou em uma ação civil pública.

 

Emocionada, a irmã da vítima disse que Renato não demonstrava ser agressivo com Halley e que o único fato que ocorreu foi contra a enteada. “Nunca vi ou ouvi falar que ele teria agredido a minha irmã. Ele era uma pessoa de casa, que tem condições financeiras, que tem empresas. Não sei por que fez isso”, disse.

 

O sepultamento foi às 10h, no Cemitério Municipal Santo Antônio. 

 

Comente esta notícia