00:00:00 Quarta-feira, 24 de Julho de 2024


Polícia Quinta-feira, 11 de Novembro de 2021, 11:43 - A | A

Quinta-feira, 11 de Novembro de 2021, 11h:43 - A | A

Em MS

Idoso é preso após abusar das ‘netas’ em fazenda

Acusado também teria abusado da mãe de uma das vítimas quando tinha nove anos

Elaine Silva
Capital News

 

Divulgação

Polícia Civil de Água Clara

Delegeacia de Água Clara

 

Idoso de 62 anos, acusado de praticar estupros contra meninas de duas gerações da mesma família, por mais de 20 anos, foi preso por posse irregular de arma de fogo de uso permitido, na última terça-feira (9), em Água Clara.

 

A notícia do crime chegou até a Polícia Civil, por meio do Conselho Tutelar da cidade, que encaminhou um caso de suspeita estupro de vulnerável à Delegacia de Polícia de Água Clara. Segundo foi apurado, uma menina de apenas 10 anos disse que morou muitos anos com a avó e o companheiro dela, de 68 anos, em uma fazenda, mas se mudou para a casa do pai e da madrasta no fim de 2020.

 

De acordo com as informações da Polícia Civil, passados alguns dias, a madrasta percebeu que a vítima apresentava comportamento estranho e não sorria. Após ganhar confiança, a criança contou que o companheiro da avó abusou dela várias vezes, desde que tinha 5 anos. Dentre os abusos relatou penetração na vagina, coito anal e sexo oral, dentre outros atos libidinosos. Além de narrar esses fatos, a vítima disse que sua prima de apenas 5 anos também poderia estar sendo vítima de abusos. A criança contou ainda que o suspeito tinha uma arma de fogo em casa.

 

De posse dessas informações, uma equipe de policiais civis e conselheiros tutelares se deslocaram até a fazenda onde o suspeito residia. No local, ele foi entrevistado e confessou a posse da arma, apresentando-a, oportunidade na qual foi preso em flagrante, contudo, negou os abusos sexuais.

 

A criança de 5 anos não estava no local, sendo obtida a informação de que poderia estar na cidade com a mãe. Após diligências, esta outra criança e a mãe dela, de 30 anos, foram localizadas pelo Conselho Tutelar e a mãe disse que também sofreu abusos sexuais pelo suspeito há mais de 20 anos, quando tinha apenas 9 anos de idade, mas desconhecia que sua filha e sua sobrinha também estivessem sendo abusadas.

 

A equipe de investigação da Delegacia de Polícia Civil de Água Clara apurou que diversas outras meninas da mesma família também moraram naquele local e possivelmente sofreram abusos sexuais, motivo pelo qual serão ouvidas nos próximos dias. A Polícia Civil representou pela prisão preventiva do suspeito, que aguarda a análise do Poder Judiciário.

 

Comente esta notícia