Sexta-feira, 14 de Junho de 2024


Polícia Terça-feira, 19 de Abril de 2016, 15:15 - A | A

Terça-feira, 19 de Abril de 2016, 15h:15 - A | A

Violência

Mergulhador usa taco de beisebol para agredir esposa em Três Lagoas

O Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) recebeu uma ligação informando que em um “campinho de futebol” o homem estaria agredindo a mulher com pauladas

Marco Campos
De Três Lagoas para o Capital News

Marco Campos

Mergulhador usa taco de beisebol para agredir esposa em Três Lagoas

Homem que agrediu esposa não aceitava fim de casamento

Um mergulhador, de 28 anos, foi preso em flagrante na manhã desta terça-feira (19) pela Polícia Militar de Três Lagoas. Ele poderá responder pelos crimes de violência doméstica e cárcere privado.
Tudo iniciou por volta das 8h50 quando o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) recebeu uma ligação informando que em um “campinho de futebol” na rua Josino da Cunha Viana no bairro Alto da Boa Vista, um homem estaria agredindo uma mulher com pauladas.


O casal estava em uma camionete Hilux de cor prata. Uma equipe policial foi ao local e mesmo com as rondas, não encontrou a camionete.


Novo chamado
Já por volta das 10h30, um novo chamado foi feito no telefone 190. Desta vez, o comunicado de violência doméstica estaria ocorrendo ao lado do “campinho de futebol do bairro Sandro André”, na rua João Silva e na ocasião, um casal em uma camionete de cor prata estaria brigando. A informação ainda dizia que o acusado estaria puxando a mulher pelos cabelos.


Um policial civil que passava pelo local separou a briga e deu voz de prisão ao homem identificado até a chegada do apoio da Polícia Militar, que posteriormente, encaminhou os envolvidos até a Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM). 


A mulher, de 22 anos, revelou que ela e o esposo residem na cidade de Ilha Solteira - SP, distante 60 Km de Três Lagoas, e que está em fase de separação. Pelo fato do marido não aceitar o fim do casamento, o esposo a agrediu com socos e com o taco de beisebol. A vítima ainda disse que devido às agressões desmaiou por duas vezes.


A delegada Dra. Letícia Mobis da DAM realiza neste momento o atendimento do caso. O casal estava em Três Lagoas para visitar uma pessoa que está internada no Hospital Auxiliadora.

Comente esta notícia