Sábado, 15 de Junho de 2024


Polícia Quarta-feira, 15 de Abril de 2015, 14:02 - A | A

Quarta-feira, 15 de Abril de 2015, 14h:02 - A | A

Apologia à violência

Polícia teve acesso ao convite da festa regada com álcool e drogas em Três Lagoas

Coringas e revólveres com menção de atirar na polícia faziam parte de convite da festa regada com álcool e drogas

Marco Campos
De Três Lagoas para o Capital News

Conforme foi divulgado neste site de notícias na noite do último sábado (11) em que dois jovens ficaram gravemente feridos após fugirem do evento que acontecia em um salão de festas na Avenida Capitão Olinto Mancini no Jardim Alvorada, a reportagem teve acesso a um convite que foi anexado a ocorrência policial.

Divulgação

Coringas e revólveres com menção de atirar na polícia faziam parte de convite da festa regada com álcool e drogas

Coringas e revólveres com menção de atirar na polícia faziam parte de convite da festa regada com álcool e drogas


Conforme a imagem, figuras de palhaços e revólveres com menção de atirar na polícia estavam expostos no convite enviado em grupo de WhatsWapp. Para os especialistas no assunto, este tipo de apologia à violência pode causar problemas sérios, principalmente quando os jovens estão sob efeito de álcool e outras drogas.

“Quando eles se sentem à vontade e estão com alguma substância ou bebida na cabeça, acham que pode tudo e neste tipo de e caso, em uma simples verificação de um evento, se tornou em uma tragédia e sofrimento para as famílias. Às vezes os motivos que levaram estes jovens a fuga pode ter sido provocado pelo efeito de álcool ou entorpecente, o que dá a entender que eles poderiam estar sendo perseguidos naquele momento. Nunca é aconselhável incentivar o crime, mesmo que seja apenas uma brincadeira”, explicou.

As duas vítimas, menores de idade que caíram do telhado de um galpão ao lado do evento após uma tentativa de fuga durante as fiscalizações no evento, foram encaminhados ao Hospital Auxiliadora no dia do fato. Um deles teve fraturas nas costelas e braço e seu amigo que estava inconsciente após sofrer um traumatismo craniano, apresenta melhoras na unidade de saúde.  O organizador do evento foi preso no dia do acidente e liberado em seguida após pagar uma fiança de R$ 5 mil.

Comente esta notícia