00:00:00 Sexta-feira, 19 de Julho de 2024


Política Quarta-feira, 24 de Outubro de 2018, 11:51 - A | A

Quarta-feira, 24 de Outubro de 2018, 11h:51 - A | A

LEGISLATIVO

Câmara aprova criação da bolsa atleta, Fundo e Conselho do Esporte

Vereadores aprovaram projetos que visam fomentar o esporte no município, apoiando desde a base aos profissionais

Gian Nascimento
De Três Lagoas para o Capital News

Divulgação

Em sessão, Câmara aprova criação da bolsa atleta, Fundo e Conselho do Esporte

Pautas sobre o esporte municipal foram destaque na sessão desta terça.

A sessão da Câmara de Vereadores de Três Lagoas desta terça-feira (23) contou com a apreciação de 14 projetos, sendo apenas dois votados e outros dois aprovados, dando apoio ao esporte no município, que terá agora um Conselho, um Fundo para esporte de base e bolsa para atletas.

 

O projeto tem como objetivo fomentar o esporte no município, assim os vereadores de Três Lagoas aprovaram os projetos de lei que autorizaram a criação da Bolsa Atleta, a criação do Conselho Municipal de Esportes e o Fundo Municipal do Esporte de Base. 

 

Outra matéria aprovada foi a que regulamenta a premiação financeira por Desempenho - PMAQ/AB, concedida aos servidores municipais lotados na Estratégia Saúde da Família-ESF, equipes de saúde bucal, centro de especialidades odontológicas-CEO e aos articuladores vinculados ao desenvolvimento da proposta do PMAQ no município de Três Lagoas.

 

Além desses, os vereadores derrubaram o veto a lei, de autoria do vereador André Bittencourt em que obriga farmácias a afixar cartazes sobre o risco da automedicação. Assim, embora tenha recebido veto integral da prefeitura, o projeto deverá ser implantado. Também na pauta, o veto integral da lei 3.448, teve pedido de vistas pela vereadora Sirlene.

 

Arquivados

Na mesma sessão por parecer de inconstitucionalidade, de acordo com análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final, foram arquivados os PLs 49 e 52, os quais previam, respectivamente, uso de jornais e revistas como suporte pedagógico nas escolas municipais, e obrigação de declaração de bens a servidores comissionados que atuam em setores de compra e contratações no município.

Comente esta notícia