Três Lagoas/MS, Quarta-Feira, 08 de Julho de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Sábado, 25 de Abril de 2020, 10h:13
Tamanho do texto A - A+

Mesmo sem biometria, 33 mil eleitores poderão votar em Dourados

Resolução do TSE vai beneficiar 2,5 milhões de pessoas em 15 estados

Rogério Vidmantas
Capital News

Divulgação/TRE-MS

TRE-MS tem cronograma de atendimentos durante o Carnaval

Cadastro biométrico foi encerrado uma semana antes do prazo estipulado

A pandemia causada pelo novo coronavírus antecipou o fim do serviço de biometria nos cartórios eleitorais pelo país, deixando aproximadamente 2,5 milhões de eleitores fora do cadastro do novo sistema. Agora, uma resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai permitir que esses eleitores, presentes em 15 estados, possam participar das eleições municipais, ainda marcadas para o início de outubro. Desses, 33 mil estão na cidade de Dourados, pouco mais de 20% do total de 164 mil pessoas aptas ao voto.

 

Apesar de não ter mais a necessidade imediata do cadastro biométrico, os eleitores que ainda não o fizeram devem procurar o cartório eleitoral logo após as eleições de outubro. Ao site Dourados Agora, Rosimeire Colhado, chefe de cartório da 43ª Zona Eleitoral, afirmou que quem não fez a biometria terá o título cancelado logo após o pleito. Mesmo sem a biometria, para poder votar basta seguir os procedimentos de eleições anteriores e comparecer ao local de votação com título eleitoral e documento oficial com foto.

 

A decisão tomada pelo TSE foi a mais acertada, segundo o jornalista e advogado especialista em direito eleitoral Noemir Felipeto. Segundo ele, a revisão biométrica estava em andamento no município e por conta da pandemia teve que ser antecipada. "O eleitorado de Dourados e Itaporã tinham a possibilidade de prazo até o dia 27 e passou para o dia 20 o que impossibilitou a regularização de muitos eleitores", justifica.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix