00:00:00 Quarta-feira, 24 de Julho de 2024


Política Sexta-feira, 10 de Março de 2017, 16:16 - A | A

Sexta-feira, 10 de Março de 2017, 16h:16 - A | A

Debate

Prefeito e sindicato discutem educação municipal em encontro

Guerreiro e representantes do Sinted conversaram sobre convocação de aprovados em concursos, carga horária de trabalho entre outros

Gian Nascimento
De Três Lagoas para o Capital News

Divulgação/Prefeitura de T

Prefeito e sindicato discutem educação municipal em encontro

Pautas sobre a educação municipal foram debatidas no encontro

O prefeito de Três Lagoas, Angelo Guerreiro, acompanhado dos secretários de Finanças, Administração e Governo, além de equipe técnica, recebeu em seu gabinete, nesta quarta-feira (8), representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinted) de Três Lagoas e Selvíria, para discutir algumas pautas referentes à Rede Municipal de Ensino (REME).

No encontro a presidente do Sinted, Maria Diogo, questionou sobre a convocação dos aprovados no concurso público da educação e entregou um ofício solicitando a prorrogação da validade desse processo. O secretário de Administração, Gilmar Tabone, disse que a equipe ainda está analisando as contas da Prefeitura e que a folha de pagamento está quase no limite permitido por lei e que, a convocação de mais concursados tem que ser muito bem analisada.

“Além disso, tivemos muitos custos reformando e reparando escolas, CEIs e unidades de saúde, pois encontramos vários locais com diversos problemas”, enfatizou.

Outro ponto cobrado pelos representantes da categoria foi a respeito da carga horária da Prefeitura mudar de 6h para 8h diárias. “Ainda estamos estudando essa situação, pedimos 90 dias, mas acredito que precisaremos mais tempo para bater o martelo sobre esse e outros diversos assuntos, temos que organizar a casa, primeiro. Além do mais, quando se fala em aumentar a carga horária, isso não se aplica a todos os setores e sim aqueles que são de fundamental importância para o funcionamento pleno e ágil da máquina pública”, disse Angelo Guerreiro.

Em pauta ainda foi colocada, dentre outras situações secundárias, a discussão de os trabalhadores da educação receberem um reajuste no piso de 7.64. “Assim como sugerido pelo Sinted, vamos fazer uma simulação na folha de pagamento lançando esse reajuste para analisar se a máquina tem condições ou não de aplicar esse montante. Acredito que dentro de uma semana temos um parecer completo sobre essa possibilidade”, ressaltou o secretário de Finanças, Receita e Controle, Cassiano Maia.

O gabinete do prefeito se comprometeu em agendar uma nova reunião nas próximas semanas para apresentar o resultado dessa avaliação na folha de pagamento e apontar soluções ou abrir novas discussões sobre os assuntos pautados na reunião.

“Chegamos longe quando conversamos, pois é com diálogo e muita negociação que conseguimos evitar qualquer tipo de conflito. Além do mais, não vamos governar politicamente, nem sob pressão, vamos governar para o bem do povo e da maneira que rege a lei, sem exageros para atender interesses”, concluiu Guerreiro.

Para a presidente do Sinted, Márcia Diogo, o encontro foi extremamente positivo, já que Guerreiro já demonstrou agilidade em atender os itens pedidos pela categoria. “O debate foi pautado nos números com argumentos, com legislação tanto na parte da direção do Sinted, quanto por parte da administração. Para nossa surpresa em relação à prorrogação do concurso, o prefeito já protocolou nosso requerimento e disse que vai prorrogar o concurso da educação”, disse ao site Hoje Mais.

Uma nova reunião entre as partes ficou agendada para a próxima sexta-feira (17), às 8h, na prefeitura, onde serão abordados novamente os temas, já com idealizações de projetos para resolução.

Comente esta notícia