Sábado, 15 de Junho de 2024


Saúde Sexta-feira, 17 de Abril de 2015, 17:16 - A | A

Sexta-feira, 17 de Abril de 2015, 17h:16 - A | A

Dengue

Criança que teve dengue hemorrágica já está em casa ao lado da família

Marco Campos
De Três Lagoas para o Capital News

Foto cedida

Dengue hemorrágica

A menina retornou a Três Lagoas na manhã de quinta-feira

O correspondeste do site Capital News em Três Lagoas conversou na tarde desta sexta-feira (17) com a mãe da garota de 09 anos diagnosticada com dengue hemorrágica. Segundo Janete de Oliveira, mais conhecida como “Jane”, sua filha esteve internada no Hospital Universitário na capital sul-mato-grossense desde a madrugada da última quinta-feira (09) e por volta das 19h desta terça-feira (14), deixou o Centro de Tratamento e Intensivo (CTI), ficando em repouso em um quarto do hospital.


“Ela já está se alimentando e teve a medicação cortada pelo médico para ver como ela iria reagir sem as medicações e logo nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira, voltamos para a nossa casa em Três Lagoas. Fico muito agradecida por estes profissionais da Capital que salvaram minha filha”, explicou a mãe.

REVOLTA DA FAMÍLIA


“Jane” também declarou na entrevista sua indignação quanto ao poder público municipal de Três Lagoas que em nenhum momento deu suporte a sua filha que corria risco de morte. Graças ao atendimento feito pelos profissionais do HU da capital, a criança foi salva.


“Eu não entendo porque eles da prefeitura querem esconder tanto este caso. Na última terça-feira, uma funcionária da Secretaria de Saúde de Três Lagoas me ligou e perguntou como minha filha estava e ao ter a boa notícia, apenas informou que iria averiguar a minha casa e a região onde moro para ver se existem focos de dengue. Eles não me deram informações sobre suporte algum. Isto é lamentável”, desabafou a mãe.


Até o momento, a Prefeitura Municipal não se pronunciou sobre o caso ou prestou qualquer tipo de apoio à família da criança.

CASOS DE DENGUE EM MATO GROSSO DO SUL


Desde o início do ano, duas pessoas morreram vítimas da dengue, a primeira em Corumbá e a outra em Paranhos. O número de notificações de pacientes com sintomas da doença aumentou 190%, no primeiro trimestre desse ano, em relação ao mesmo período do ano passado, em Mato Grosso do Sul, segundo o coordenador do Controle de Vetores do Estado, Gilmar Cipriano Ribeiro.
No total são 17 municípios do Estado em situação preocupante por conta dos casos de dengue.



Comente esta notícia