Três Lagoas/MS, Segunda-Feira, 06 de Julho de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Saúde
Domingo, 12 de Janeiro de 2020, 11h:35
Tamanho do texto A - A+

Hospital fez mais de 1.500 exames em recém-nascidos

Os testes de orelhinha e linguinha ajudam a detectar problemas auditivos e alterações na língua

Norton Soares
Capital News

Divulgação

Hospital fez mais de 1.500 exames em recém-nascidos

Exames são essenciais para detectar problemas auditivos e alterações na língua do bebê

Visando garantir a saúde de bebês do município de Ponta Porã, foram feitos 1.516 testes orelhinha e linguinha nos últimos seis meses. A ação, realizada no Hospital Regional Dr. José De Simone Netto, tem como objetivo detectar problemas auditivos e alterações na língua que podem causar dificuldades para o bebê na hora de amamentar, mastigar e falar.

 

O Instituto Acqua em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) são os responsáveis idealização do projeto. Segundo a fonoaudióloga Isabela Pini, quanto mais rápido uma doença é detectada no recém-nascido, melhor será o tratamento. “No teste da orelhinha conseguimos ver se as células do ouvido do bebê estão em estado normal de funcionamento, se o bebê passa no teste a mãe é orientada a fazer higienização do ouvido do recém-nascido. Quando o resultado falha é orientado procedimento de massagem circular no ouvido do bebê e agendado um retorno após 15 dias. É importante realizar massagem circular no ouvido do recém-nascido”, orientou.

 

O exame, que é garantido por lei, é pouco invasivo e indolor, podendo inclusive ser feito enquanto o bebê dorme. Aos bebês que não nasceram em uma maternidade, o recomendado é ser feito um agendamento do exame o mais rápido possível.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix