Quinta-feira, 20 de Junho de 2024


Três Lagoas Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2013, 14:26 - A | A

Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2013, 14h:26 - A | A

Indústrias de celulose e papel de Três Lagoas esperam movimentar R$ 3,17 bilhões em 2013

Bruno Chaves - Capital News (www.capitalnews.com.br)

O Sindicato de Celulose e Papel de Mato Grosso do Sul (Sinpacems) estima que o segmento de das indústrias de celulose e papel no Estado cresça 55% em 2013, movimentando algo em torno de R$ 3,17 bilhões. Segundo o presidente do sindicato, Francisco Valerio, as expectativas para o setor são as melhores possíveis.

Com a chegada da maior fábrica do mundo de produção de celulose em linha única a Três Lagoas, Francisco acredita que o segmento vai despontar. “A unidade da Eldorado tem capacidade instalada de 1,5 milhão de toneladas por ano. Esse fato, somado a melhoria de performance das empresas de papel e celulose já instaladas no Estado, nos permite projetar esse percentual de crescimento total da receita líquida”, declara.

Mato Grosso do Sul tem 26 estabelecimentos no segmento de papel e celulose, conforme levantamento do Radar Industrial da Federação das Indústrias do Estado (Fiems). Juntas, essas indústrias empregam 1.999 industriários e geraram, em 2012, uma receita líquida de venda de R$ 2,05 bilhões. Os dados são com base na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e Pesquisa Industrial Anual – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (PIA/IBGE).

Eldorado Brasil

A fábrica da Eldorado Brasil Celulose, que entrou em operação em Três Lagoas, no final do ano passado, começou a ser construída em junho de 2010. O diretor-presidente da Eldorado Brasil Celulose, José Carlos Grubisich, reforçou que, em plena operação, a unidade de Três Lagoas, considerada a maior fábrica de celulose em linha única no mundo, vai gerar em torno de 2,5 mil empregos diretos e de 8 mil a 10 mil postos de trabalho indiretos.

"A fábrica de Três Lagoas, que tem investimento total de R$ 6,2 bilhões, começará com produção de 1,5 milhão de tonelada, mas a meta é chegar a 5 milhões de toneladas em 2020, colocando a unidade de Três Lagoas como referência no setor. A meta intermediária, em 2017, é iniciar a segunda linha com produção de 3,5 milhões de toneladas, o que significa capacidade maior, uma vez que a produção estimada nas três linhas projetadas supera a fábrica da Fibria em suas cinco linhas", pontua José Grubisich.

Conforme informações da assessoria da Fiems, a Eldorado vai conduzir toda a cadeia de produção e industrialização do eucalipto - do plantio ao transbordo da celulose até os portos, garantindo assim custo de produção mais baixo -, sendo que a empresa exportará mais de 90% da produção para mercados produtores de papel na Ásia (50 a 55%), Europa e Oriente Médio (30 a 35%) e Américas, incluindo o Brasil e Estados Unidos (10 a 15%), faturando, já no primeiro ano de operação, R$ 2 bilhões. Ele acrescenta que Três Lagoas foi escolhida para a construção da maior fábrica de celulose do mundo pelas extensas áreas propícias ao plantio de eucalipto e a logística de transporte.
 

Comente esta notícia