Quinta-feira, 20 de Junho de 2024


Três Lagoas Domingo, 21 de Setembro de 2014, 08:05 - A | A

Domingo, 21 de Setembro de 2014, 08h:05 - A | A

Mata Atlântica capixaba ganha 2 milhões de árvores

Luciana Recio - Capital News (capitalnews.com.br)

Às vésperas da celebração do Dia da Árvore (21 de setembro), a Fibria comemora os resultados de uma iniciativa desenvolvida pela empresa desde 2010 que vem contribuindo para recompor e enriquecer áreas de Mata Atlântica no Espírito Santo. Trata-se do Programa de Restauração Ambiental, que já contemplou 3.600 hectares em território capixaba empregando as metodologias de plantio de mudas de espécies nativas regionais da Mata Atlântica, condução da regeneração natural ou controle de espécies exóticas e invasoras. Ao todo já foram plantados mais de 2 milhões de árvores nativas no Estado.

O programa está entre as maiores iniciativas de recuperação da Mata Atlântica conduzida pelo setor privado no Brasil. Visa proporcionar o aumento da cobertura florestal e a conservação da biodiversidade. Esse processo também contribui para regular a disponibilidade de água e o clima, controlar a erosão do solo e a proliferação de pragas e doenças, segundo observou Juliano Ferreira Dias, coordenador de Meio Ambiente Florestal da Fibria.

Até 2025, a meta é restaurar 40 mil hectares de áreas nos estados onde a empresa atua (Espírito Santo, Bahia, Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso do Sul), incluindo áreas de Mata Atlântica e Cerrado. Somando Espírito Santo, Bahia e Minas Gerais, já estão em processo de restauração 11.800 hectares desde o início do programa. A Fibria é signatária do Pacto pela Restauração da Mata Atlântica, iniciativa que tem como meta restaurar 15 milhões de hectares no país até o ano de 2050.
 

Comente esta notícia