Terça-feira, 25 de Junho de 2024


Três Lagoas Sexta-feira, 13 de Setembro de 2013, 08:24 - A | A

Sexta-feira, 13 de Setembro de 2013, 08h:24 - A | A

Prefeitura de Três Lagoas fará estudo para possível implantação do Regime Próprio de Previdência Social

Ramão Cabreira - (www.capitalnews.com.br)

A prefeita Marcia Moura (PMDB) reuniu-se na tarde de segunda-feira (10) com representantes do Banco do Brasil e Secretários Municipais, para tratar da implantação do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) que consiste no regime de aposentadoria dos servidores efetivos da Prefeitura de Três Lagoas.

Durante reunião, que contou com a presença do secretário de Governo, Walmir Arantes, secretário de Finanças, Receita e Controle, Gilmar Meneguzzo, e secretária de Administração, Janaína Lunardi, os consultores do Banco do Brasil e da empresa SIGMA, apresentaram uma simulação do cálculo atuarial para possível implantação do RPPS.

A simulação do Cálculo Atuarial trata de analisar quanto a Prefeitura irá gastar com os encargos previdenciários de seus servidores. 

Diante da simulação, a prefeita Maria Moura nomeará servidores para dedicação exclusiva no acompanhamento de estudos futuros. “Faremos um estudo dos cálculos apresentados para analisar a viabilidade econômica e financeira da Prefeitura e assim verificarmos a possível implantação do RPPS”, disse a Marcia Moura.

Caso seja implantado, os servidores deixam de contribuir com o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), para contribuir somente com o RPPS garantindo benefícios a aposentadoria através de um novo método.

“Trata-se de um regime de aposentadoria dos servidores, sendo assim, o estudo não pode ter nenhuma margem de erro”, declarou o secretário Walmir Arantes.

Segundo a secretária de Administração, caso seja implantado, o RPPS beneficiará mais de 1.800 servidores da Prefeitura “e os servidores da Câmara Municipal poderão ser integrados, mas isto não foi definido”.

 

Comente esta notícia