Quinta-feira, 20 de Junho de 2024


Três Lagoas Quinta-feira, 27 de Novembro de 2014, 15:27 - A | A

Quinta-feira, 27 de Novembro de 2014, 15h:27 - A | A

Rotai fecha “boca” e prende o dono no interior

Gilson Giordano (www.capitalnews.com.br)

Com aproximação dos festejos do fim de ano, as instituições policiais intensificam a fiscalização e à medida que o cerco vai fechando traficantes vão sendo presos e com isso, a desativação automática das “bocas-de-fumo” espalhadas pela cidade.

Desta feita, a baixa aconteceu no município de Três Lagoas, localizado na região leste do Estado e distante da Capital a 350quilômetros, onde uma equipe da Rondas Ostensivas Táticas do Interior (Rotai), além de tirar um casal que fomentava a venda apreendeu também vários tipos de droga na residência do casal e mais uma importância em moeda corrente no país.

PRISÃO

Tudo começou quando a equipe da Rotai abordou um indivíduo conhecido na “boca” pela alcunha de “Torin”, de 31 anos, que pilotava pelas ruas do bairro Vila Nova, naquela cidade, uma motocicleta Biz, por volta das 20h desta quarta-feira (26). No primeiro momento, os policiais suspeitaram que o mesmo realizasse a entrega da droga feita através do “disk-droga”.

Conforme foi apurado pelo site Perfil News, parado pelos policiais que perguntaram a respeito da sua residência, “Torin”, que acabou sendo identificado por Jucinei Narciso dos Santos, tentou enganar a guarnição indicando a casa da mãe evitando com isso, que o local onde o mesmo morava fosse revistado pela polícia.

No entanto a dissimulação feita pelo traficante acabou não dando certo e ele teve que, finalmente, apontar o local onde residia.

Na casa de “Torin”, localizada na Rua Evaristo de Almeida no bairro Jardim Alvorada, nas proximidades do Parque de Exposições, no primeiro momento, os policiais foram recebidos pela esposa do mesmo, uma mulher de 20 anos, que igualmente acabou sendo presa.

APREENSÕES
Durante a revista feita no imóvel, os policiais encontraram na cozinha - em uma gaveta da pia - aproximadamente 0,20 gramas de cocaína, outros 0,73 gramas de “crack” e mais a importância de R$ 1.012,00 em dinheiro e diversos petrechos para embalos de drogas, além de bicarbonato de sódio, usado para misturar a droga.

Ainda no local, a polícia também apreendeu alianças de ouro e um cartão, em nome de um correntista do Banco do Brasil. Os materiais podem ter sido deixados com suspeito de tráfico como forma de “penhora” em troca pela droga.

Enquanto os policias faziam a vistoria na casa, o telefone celular de “Torin” não parava de tocar e segundo os PMS eram clientes atrás das drogas. Em uma das mensagens recebidas pelo Whatsapp de “Torin”, que há dez anos havia sido preso, o homem chegou a indicar o valor e o local onde a droga deveria ser entregue.

“Torin” e a mulher acabaram recebendo voz de prisão e a motocicleta Biz, mais um veículo Ipanema pertencente ao casal foram apreendidos e tudo foi entregue na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac), naquela cidade, onde foi feito o registro da ocorrência.
 

Comente esta notícia