Sábado, 15 de Junho de 2024


Três Lagoas Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014, 11:03 - A | A

Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014, 11h:03 - A | A

Venda de materiais de construção sofre queda neste ano em Três Lagoas

Gabriel Kabad - Capital News - (www.capitalnews.com.br)

Em Três Lagoas, a venda de materiais para construção tem caído progressivamente após a Copa do Brasil. Em relação ao ano passado, as lojas sofrem com a “fase ruim”.
Conforme divulgado recentemente pela (Associação Brasileira da Indústria de Materiais para Construção (Abramat), o setor pode vir a fechar o ano com 4% de recuo no faturamento, em relação a 2013.

“Em julho e agosto houve um período de queda nas vendas, tendo uma melhora no mês de setembro, mas não chegou a voltar totalmente”, informou o gerente da Matecsul, Matheus Fontebasso, ao site Perfil News. Ele observa que a procura tende a crescer no final do ano e feriado de finados, quando aumentam as pequenas reformas.

Para Valdecir Claudino, gerente da Casa do Construtor, os números vêm despencando cada vez mais, chegando a atingir até 15% de recuo em Três Lagoas nos últimos três meses.

Na opinião do supervisor de vendas da Bigolin, Izal Gemezini, o motivo se da ao fato de a economia estar estabilizada. Entretanto salienta que diferente do comércio que costuma aumentar o faturamento nos meses de dezembro e janeiro, no setor de materiais para construções, a procura tende a diminuir.

“As vendas podem continuar caindo, mas a expectativa é que melhore”, conclui Valdecir.

No País

Depois de atingir, em setembro, crescimento de vendas em nível abaixo dos dois meses anteriores, a indústria de materiais de construção voltou a revisar a meta de fechamento do ano, projetando queda de 4% sobre 2013, segundo a Agência Brasil.

No mês de agosto, o setor havia alterado a projeção de crescer 2% para 0,5%. Os negócios em setembro superaram em 5,2% os registrados em agosto, já descontada a inflação. No entanto, este percentual foi menor do que os 7,1% apresentados em julho e agosto.

Na comparação anual, setembro foi o sétimo mês seguido de redução no faturamento com queda de 5,7% sobre o mesmo mês do ano passado. Em agosto, o recuo havia atingido 12,4%. No acumulado do ano, o setor vendeu 6,5% menos do que no período de janeiro a setembro de 2013.

Comente esta notícia