Quinta-feira, 20 de Junho de 2024


Três Lagoas Sexta-feira, 05 de Abril de 2013, 17:37 - A | A

Sexta-feira, 05 de Abril de 2013, 17h:37 - A | A

Vereadores acompanham apresentação de empresa aérea em Três Lagoas

Karla Machado - Capital News (www.capitalnews.com.br)

Os vereadores Marcus Bazé (DEM), Welton Irmão (PRB), Apóstolo Ivanildo (PSB) e Adão da Apae (PMDB) acompanharam, na manhã desta sexta-feira (5), a apresentação da empresa aérea Passaredo, que planeja operar uma linha entre Três Lagoas e São Paulo, com início nos próximos 60 a 90 dias.

De acordo com o diretor-presidente da companhia, José Luiz Felício Filho, o projeto é operar com a aeronave ART 72-600, com capacidade para 70 passageiros, com dois voos diários de ida e dois de volta até o Aeroporto Internacional de Guarulhos, sendo que os voos matutinos seriam realizados de segunda a sábado e os noturnos, de domingo a sexta-feira.

Quanto à tarifa, ele informou que a expectativa é de que seja de 20% a 30% mais cara do que uma passagem de ônibus leito, variando de R$ 300 a R$ 350. Segundo o executivo, a Passaredo tem parceria com a Gol, o que proporcionará aos passageiros fazer viagens a outras localidades do Brasil, América Latina e América do Norte com a emissão de um único bilhete e um único despacho de bagagem.

José Luiz Felício Filho afirmou que a projeção é de uma taxa de ocupação de 75% dos assentos, em um prazo de seis a nove meses após o início da operação. Atualmente, segundo estudos realizados pela empresa, foi constatado que 50% da ocupação partindo do aeroporto de Araçatuba seria proveniente de Três Lagoas, o que demonstra a potencialidade da linha, isso sem contar os passageiros que embarcam em Presidente Prudente ou fazem viagens terrestres.

Além deste potencial volume de passageiros, a empresa declara o interesse de operar em Mato Grosso do Sul devido aos incentivos fiscais, sobretudo na redução do ICMS dos combustíveis. “Como somos uma empresa regional, também seremos beneficiados com a implantação do Plano de Incentivo à Aviação Regional, desenvolvido pelo governo federal”, afirmou Felício Filho.

Como os voos são diurnos, o diretor-presidente disse que não há necessidade de homologação quanto ao balizamento noturno, que está em implantação, o que possibilitaria o início em prazo menor. Como apoio de solo, deverão ser gerados de 12 a 15 empregos, com salários que chegam a R$ 1,5 mil, mais benefícios.

O vereador Marcus Bazé representou o presidente da Câmara, Jorginho do Gás, na composição da mesa de autoridades, que contou ainda com o deputado estadual Eduardo Rocha, com a secretária municipal de Planejamento, Carmen Goulart, com o coordenador do departamento estadual de Transportes, Fabrício Alves Corrêa, com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Luciano Dutra, com o diretor de planejamento da Passaredo, Ricardo Luiz Merenda Silva, e com o diretor-presidente.

Bazé disse que o Legislativo Municipal está de braços abertos para receber o investimento de R$ 22 milhões da companhia e a linha aérea comercial. Welton Irmão destacou as vantagens para o município. “Isso só prova o desenvolvimento de Três Lagoas para o Brasil inteiro”, disse. Para o vereador Adão da Apae, o investimento será muito bem vindo e beneficiará tanto empresários quanto a população. “Será uma viagem rápida, de uma hora, podendo ir e vir no mesmo dia, com menos cansaço”, frisou.

Eduardo Rocha avaliou que o início da operação vai representar um novo impulso para a região. “Com esta linha aérea, vamos ampliar o intermodal de transportes e será mais um atrativo para o alto desenvolvimento que nossa região vive”, afirmou, citando cidades como Cassilândia e Aparecida do Taboado, que também se utilizarão do aeroporto de Três Lagoas para viagens à capital paulista.
 

Comente esta notícia